....................In your hands is the power of the empire...............

....................In    your    hands    is    the    power    of    the    empire...............

PDC Permaculture Design Course - Douro River - Porto - Portugal

PDC Permaculture Design Course - Douro River - Porto - Portugal
Join us to know all about Permaculture
Permaculture is to live in harmony with nature providing for human needs and the needs of the ecosystems

Buckminster Fuller

Deixou 56 anos de pesquisa nas mais diversas áreas totalmente documentada. Com exceção do domo geodésico, que atualmente existem aproximadamente 200.000 espalhados pelo mundo, a maioria das invenções de Fuller ainda não foram produzidas em larga escala
http://pt.wikipedia.org/wiki/Buckminster_Fuller

Synergy means that the whole is greater than the sum of the parts. Trees have also developed in ways that do not disrupt the law of increasing mass and energy. The law states that as mass of any system in-creases, the amount of energy necessary to maintain order in the system must increase at an exponential rate.

Manual de Instruções para a Nave Espacial Terra

Sinopse
"À medida que as emergências políticas mundiais forem aumentando, lembrem-se que descobrimos um modo de fazer o mundo inteiro funcionar."
Clássico da literatura ecológica, Manual de Instruções para a Nave Espacial Terra é igualmente a obra emblemática de Buckminster Fuller (1895-1983), o pai da consciência planetária. Arquitecto, matemático, cosmólogo, inventor, designer, futurista, filósofo, sociólogo, poeta, Fuller merece bem o epíteto que lhe colaram de Leonardo da Vinci do nosso tempo. Ainda assim, a marcada influência que exerceu em vida - da Era das Máquinas ao movimento contracultural dos anos sessenta - poderá não passar de um prelúdio para a sua importância futura - era o que garantia, aliás, o próprio Fuller.
"A vida de Fuller foi tão importante que praticamente brilha com a mesma intensidade agora do que quando ele a possuía".
John Cage
Manual de Instruções para a Nave Espacial Terra de R. Buckminster Fuller

Excerto
"Segue-se que, para decidir quem iria controlar os vastos mares e eventualmente o mundo, os Grandes Piratas entraram em conflitos mortais uns com os outros. As suas batalhas desenrolaram-se fora da vista da humanidade terrestre. A maioria dos vencidos afundaram-se sem que os historiadores se tivessem apercebido minimamente do facto.
(...)
Vamos agora imaginar um homem num naufrágio. É considerado um homem muito rico, valendo mais de um milhão de dólares segundo todas as concepções de riqueza verdadeira mantidas pela sociedade. Trouxe consigo, nesta viagem, todas as suas acções e obrigações, todos os seus títulos fundiários, todos os seus livros de cheques e, para maior segurança, também muitos diamantes e barras de ouro. O navio incendeia-se, vai ao fundo e não há baleeiras, que também arderam. Se o nosso milionário se agarrar ao seu ouro, afundar-se-á um pouquinho mais depressa do que os outros.
(...)
Uma das principais motivações humanas é compreender e ser compreendido. Todas as outras criaturas vivas foram concebidas para tarefas altamente especializadas. O homem parece ser único como coordenador e compreensor global dos acontecimentos do universo local. Se o esquema total da natureza exigisse que o homem fosse especialista, tê-lo-ia feito nascer com um único olho e um microscópio apenso a ele.
(...)
Existe um facto sumamente importante relacionado com a Nave Espacial Terra, que é o de nenhum manual de instruções vir a acompanhá-la. Considero muito significativo não existir nenhum manual de instruções com o qual possamos operar adequadamente a nossa nave espacial. Devido à infinita atenção evidenciada por todos os outros detalhes, acho que o facto do manual de instruções ter sido omitido deve ser entendido como deliberado e intencional.
(...)
Através de toda a história anterior ao século vinte, as guerras foram devastadoras tanto para vencedores quanto para vencidos. As guerras pré-industriais retiravam os homens dos campos, e estes, que era onde germinava a riqueza agrícola, ficavam devastados. Constituiu assim a maior surpresa o facto da primeira Guerra Mundial, que foi a primeira guerra inteiramente da era industrial, ter terminado com os Estados Unidos em particular, mas também em menor grau com a Alemanha, a Inglaterra, a França, a Bélgica, o Japão e a Rússia, todos emergindo dela com capacidades produtivas muito superiores às com que haviam entrado.
(...)
Os depósitos de combustíveis fósseis da nossa Nave Espacial Terra correspondem à bateria dos nossos automóveis, que deve ser conservada de modo a poder ligar o motor de arranque do nosso motor principal. O nosso motor principal, os processos regeneradores da vida, deverá assim operar exclusivamente a partir dos nossos enormes rendimentos diários em energia dos ventos, marés e água, para além da radiação energética directa do Sol.
(...)
Somando tudo, descobrimos que o constituinte físico da riqueza - a energia - não pode diminuir, e que o seu constituinte metafísico - o conhecimento - só pode aumentar. Significa isto que, de cada vez que usamos a nossa riqueza, ela aumenta. Quer também dizer que, contrariando a entropia, a riqueza só pode aumentar. Onde a entropia é a desordem crescente evocada pela dispersão da energia, a riqueza é, localmente, a ordem crescente - isto é, a concentração crescentemente ordenada de força física do nosso universo sempre expansivo, explorado e compreendido localmente pela capacidade metafísica do homem como informado por repetidas experiências, a partir das quais vai destilando progressivamente o inventário sempre crescente de princípios generalizados omni-interrelacionados e omni-interacomodativos que se descobre estarem operativos em todas as experiências específicas.
(...)
A Bíblia diz: 'No princípio foi o verbo'. Eu digo-vos: No princípio da industrialização foi a palavra falada. Com a representação gráfica das palavras e das ideias surge o princípio do computador, pois o computador armazena e recupera informações. A palavra escrita, o dicionário e o livro foram os primeiros sistemas de armazenagem e recuperação de informações."


"Segue-se que, para decidir quem iria controlar os vastos mares e eventualmente o mundo, os Grandes Piratas entraram em conflitos mortais uns com os outros. As suas batalhas desenrolaram-se fora da vista da humanidade terrestre. A maioria dos vencidos afundaram-se sem que os historiadores se tivessem apercebido minimamente do facto.
(...)
Vamos agora imaginar um homem num naufrágio. É considerado um homem muito rico, valendo mais de um milhão de dólares segundo todas as concepções de riqueza verdadeira mantidas pela sociedade. Trouxe consigo, nesta viagem, todas as suas acções e obrigações, todos os seus títulos fundiários, todos os seus livros de cheques e, para maior segurança, também muitos diamantes e barras de ouro. O navio incendeia-se, vai ao fundo e não há baleeiras, que também arderam. Se o nosso milionário se agarrar ao seu ouro, afundar-se-á um pouquinho mais depressa do que os outros.
(...)
Uma das principais motivações humanas é compreender e ser compreendido. Todas as outras criaturas vivas foram concebidas para tarefas altamente especializadas. O homem parece ser único como coordenador e compreensor global dos acontecimentos do universo local. Se o esquema total da natureza exigisse que o homem fosse especialista, tê-lo-ia feito nascer com um único olho e um microscópio apenso a ele.
(...)
Existe um facto sumamente importante relacionado com a Nave Espacial Terra, que é o de nenhum manual de instruções vir a acompanhá-la. Considero muito significativo não existir nenhum manual de instruções com o qual possamos operar adequadamente a nossa nave espacial. Devido à infinita atenção evidenciada por todos os outros detalhes, acho que o facto do manual de instruções ter sido omitido deve ser entendido como deliberado e intencional.
(...)
Através de toda a história anterior ao século vinte, as guerras foram devastadoras tanto para vencedores quanto para vencidos. As guerras pré-industriais retiravam os homens dos campos, e estes, que era onde germinava a riqueza agrícola, ficavam devastados. Constituiu assim a maior surpresa o facto da primeira Guerra Mundial, que foi a primeira guerra inteiramente da era industrial, ter terminado com os Estados Unidos em particular, mas também em menor grau com a Alemanha, a Inglaterra, a França, a Bélgica, o Japão e a Rússia, todos emergindo dela com capacidades produtivas muito superiores às com que haviam entrado.
(...)
Os depósitos de combustíveis fósseis da nossa Nave Espacial Terra correspondem à bateria dos nossos automóveis, que deve ser conservada de modo a poder ligar o motor de arranque do nosso motor principal. O nosso motor principal, os processos regeneradores da vida, deverá assim operar exclusivamente a partir dos nossos enormes rendimentos diários em energia dos ventos, marés e água, para além da radiação energética directa do Sol.
(...)
Somando tudo, descobrimos que o constituinte físico da riqueza - a energia - não pode diminuir, e que o seu constituinte metafísico - o conhecimento - só pode aumentar. Significa isto que, de cada vez que usamos a nossa riqueza, ela aumenta. Quer também dizer que, contrariando a entropia, a riqueza só pode aumentar. Onde a entropia é a desordem crescente evocada pela dispersão da energia, a riqueza é, localmente, a ordem crescente - isto é, a concentração crescentemente ordenada de força física do nosso universo sempre expansivo, explorado e compreendido localmente pela capacidade metafísica do homem como informado por repetidas experiências, a partir das quais vai destilando progressivamente o inventário sempre crescente de princípios generalizados omni-interrelacionados e omni-interacomodativos que se descobre estarem operativos em todas as experiências específicas.
(...)
A Bíblia diz: 'No princípio foi o verbo'. Eu digo-vos: No princípio da industrialização foi a palavra falada. Com a representação gráfica das palavras e das ideias surge o princípio do computador, pois o computador armazena e recupera informações. A palavra escrita, o dicionário e o livro foram os primeiros sistemas de armazenagem e recuperação de informações."


Críticas de imprensa
"Buckminster Fuller, inventor da cúpula geodésica, pôs a consciência ecológica na ordem do dia com este livro. Ainda que algo datado - a obra é de 1969 - muitos dos problemas e das soluções apresentados por Fuller mantêm-se actuais. A ideia de que a especialização é contrária às necessidades e valores humanos não deve cair muito bem aos adeptos dessa ideologia, nem aos políticos empenhados em segmentar cada vez mais os campos de intervenção dos cidadãos. Se cada um de nós se concentrar apenas numa área de saber, criam-se grupos de especialistas, acérrimos defensores dos seus programas e, como tal, avessos à intervenção alheia. Ou seja, a não-circulação da informação por todos permite que os Estados se tornem cada vez mais fechados e controladores. Fuller prefere optar por uma humanidade talhada à imagem do artista renascentista, na qual cada um se deve interessar pelo maior número possível de matérias, de modo a contribuir para a manutenção e preservação do nosso planeta."
R.P., Mondo Bizarre, Maio 2000
Enviar um comentário

Your comments are very apreciated

Your comments are very apreciated
Permaculture is to create paradise on earth starting at the kitchen garden

Etiquetas

Abelhas / Bees (5) activism (11) Activismo (11) Adubos orgânicos / Organic fertilizer (2) Africa (4) agriculture (2) Agroflorestas / Agroforestry (6) Agua / Water (8) Aid work (4) alentejo (1) Algarve (1) Alternative (1) Alternative construction (1) amazon (9) Amazonia (2) america (3) andes (3) animals (3) Ants / Formigas (1) Aquacultura / Aquaculture (3) aquecimento global (3) Art (5) Arvores / Trees (7) Asia (2) association (8) Australia (3) Austria (1) bacteria (1) banana (2) Bases de dados / Data bases (1) Belgium (5) Bill Mollison (21) Bio construction (3) Bioconstrução / Bioconstruction (9) Biodinâmica / Biodynamics (2) Biodiversidade (3) Biodiversity (3) bioma (1) biosfera (1) bolivia (1) Books (2) Brasil (7) Brazil (7) british (7) Buckminster Fullen (1) Burkina Faso (1) California (2) canabis (1) canhamo (1) care (4) casa de banho seca (1) chicken (3) children (9) China (1) Cidades de Transição / Transition Towns (1) Cinema (24) clima (1) climate change (7) Cogumelos / Mushrooms (8) colorado (1) comestiveis (1) comics (1) community (9) como (2) como cultivar (1) Companion planting (1) compost (1) compost toillet (1) composto (1) Composto / Compost (2) Conspi ? (3) convergence (5) cordwood (1) course (26) Courses (1) Courses/Cursos (26) creativity (1) crianças (1) Cuba (3) Culinária / Cooking (10) cultivar (1) curso (3) curso / course (1) Curso Permacultura (4) Cursos / Courses (4) Danmark (1) Daren Doherty (1) David Holmgren (8) death (1) Decrescimento (1) deforestation (1) denver (1) Desenvolvimento sustentável (3) desert (3) Design (25) dicas (1) dinheiro (1) Diploma (14) dog (2) dolphin (1) dome (1) download (3) earthships (1) Ecoaldeias / Ecovillages (6) educação ambiental (1) education (4) Education / Educação (8) Energia alternativa / Alternative energy (6) energy (5) england (8) entrevista (3) Ernst Gotsch (3) erosion (2) esgoto (1) Ética / Etics (1) europe (30) Eventos / Events (24) events (1) fardos de palha (1) Farming (2) Fauna (18) Felicidade / Happiness (2) Fernanda Botelho (1) festival (1) flora (14) Florestas (4) Florestas comestiveis / Food Forest (23) FMI (1) food (12) Forest (7) Forests (3) Formacao (2) France;Natural (1) free (4) Front Line (1) fun (5) fungos (1) funny (3) Galinhas (2) gardening (1) Geoff Lawton (10) giant (1) gigantes (1) global warming (5) Greece (1) green (3) green roof (1) greenhouse (2) greenwashing (1) grow (3) Haiti (3) Hawai (1) Health (4) heavy metals (1) Helder Valente (48) hemp (1) Histórias (1) Horticultura / Horticulture (7) How (2) how to (5) India (3) Insectos / insects (4) Insects (1) institute (1) Internship (5) interview (9) Introduction (3) Introduction / Introdução (2) IPC (4) IPEC (3) ireland (1) jamaica (1) japan (5) Jardins de guerrilha / Guerrilla gardening (2) Jardins Verticais / Vertical gardens (1) joke (1) jordan (2) José Mário Branco (1) Jungle (2) juventude (1) kids (3) kill (1) Lagos (1) lakes (1) Largest Living Organism on earth (1) Life (1) Lisboa (6) Livros (1) madeira (3) magazine (2) Maior flor do mundo / Worlds biggest flower (1) Mapas / Maps (1) mar (1) Masanobu Fukuoka (6) Master (1) masters (1) matar (1) Media (2) mediterraneo (2) metais pesados (2) Mexico (3) micelium (1) microorganismos (1) moçambique (1) Morte / Death (1) mountain (3) music (5) mycelium (2) native plants (2) Natural (3) Natural Farming (3) Nature (6) New (8) new school (34) ninho de melro lisboa (1) Nova (1) O que é (2) ORA (3) Organic fertilizer / Fertilizantes orgãnicos (1) Organic fertilizer/Adubos orgânico (1) Orgonite Cloudbuster (1) osgas (1) overstory (1) Padrões / Patterns (4) palestina (1) pando (1) party (1) PDC (42) pdf (1) peak oil (2) Penny Livingstone (2) people (3) Permacultura (39) Permacultura Brasil (2) Permacultura India / Permaculture (2) Permacultura India / Permaculture India (1) Permacultura Marrocos / Permaculture morocco (1) Permacultura México (1) Permacultura Peru (3) Permacultura Urbana / Urban Permaculture (14) Permacultura urbana lisboa (1) Permacultura urbana lisboa portugal (2) Permaculture (96) permaculture cambodja (1) Permaculture institute portugal (2) Permaculture instituto portugal (1) Permaculture Russia (1) Peru (11) Pessoas / People (2) Plantas / Plants (14) plantas companheiras (1) plastic (2) Poesia (1) politica (1) Politica / Politics (12) poluição (1) polution (6) pomar (1) portugal (61) Portugal interview (1) Pow Wow (2) Principios / Principles (3) Productos de limpeza / Cleaning products (3) pumpkins (1) punks (1) Quechua (1) Raised beds (2) reciclagem (3) recycle (5) recycling (2) religião (1) Religion (2) repteis (1) resistance (1) Revolução (1) Revolução / Revolution (2) rir (3) Rosemary Morrow (3) Rural (1) Russia (1) sabao vitamina d soap vitamin (1) saldanha (1) schools (2) sea (5) sedosas japonesas /Japanene silky bantan (1) selvagens (1) Sementes / Seeds (7) Sepp Holzer (6) sexy (1) Sintra (5) smile (1) social (6) Sociedade / Society (2) Solo / Soil (3) south (2) South africa (1) south america (4) spirituality (1) Sri Lanka (1) Strawbale (2) style (1) Super Adobe (1) survival (1) sustainable development (3) Sustentabilidade (1) Swales / Valas (3) Teacher (6) teacher trainning (1) TED (3) telhado verde (1) temperado (1) The true history (1) tips (1) to (1) Toby Hemenway (1) Toca do rebento (4) tomates (1) tomatoes (1) Trainning (1) Trangénicos / Trangenic (4) Transition Towns / Cidades de Transição (2) Trees (1) tribes (1) tricks (1) tropical (2) truques (1) Turkey (3) TV (4) U.S.A. (2) Uganda (2) uk (20) Urban (3) Urbana (2) USA (12) vananda shiva (1) Vandana Shiva (2) Vermicomposto / Worm compost (3) Vida (1) voluntariado (1) volunteer (1) war (1) What is Permaculture? (1) wild (1) Woman (1) work (1) workshop (2) youth (1) zimbabwe (1) zoning (1)